Tagged céline

Um prodígio!…

Olhe, você conhece o Achille, faz ideia de como ele está jovem?… quero dizer, de como rejuvenesceu!… e todo virado para o futuro!… pois bem, já não vê televisão!… passa horas nas casas de banho hipnotizado pelos comics!… quando o põem a fazer as necessidades é preciso ir arrancá-lo da sanita, de tal modo fica agarrado àquilo e não sai de lá… você sabe que ele é poupado, não sabe?…”
“Um prodígio!…”
“Pois bem! veja só! ele rouba os estafetas!… saca-lhes tudo o que é jornais!… por causa dos comics!

— Céline in Norte

Mais importantes que a bomba atómica!…

“Já pensou nos comics?”
Confesso que não estou muito a par…
“Os comics, então!… mais importantes que a bomba atómica!… a supersensação da nossa era!… a Renascença, bah!… o Quattrocento, enterrado! pff!… comics! comics! em menos de dez anos tudo será comics!… tendência única!… Sorbonne, escolas públicas, magistério primário!… já pensou nisso?…”
“Não… não, Roger… mas eu podia aprender…”
Ele vê que não estou lá muito convencido…

— Louis-Ferdinand Céline conversa com Roger Nimier, colaborador da editora Gallimard e grande intermediário entre a editora e Céline. Norte (1960), editado em Portugal pela Ulisseia.